Ceará em Trincheiras analisa a participação popular no período da Primeira República no Ceará, quando o Brasil passou pela reformulação da política dos governadores: as chamadas Salvações do Norte, que destituíram elites viciadas no poder desde o tempo do Império. Como pontos de reflexão escolhemos os movimentos armados em Fortaleza e Juazeiro do Norte, em 1912 e 1914, que resultaram na deposição do governo Nogueira Acioli, há 16 anos no poder, e na reorganização das forças do Partido Republicano Conservador (PRC). Percebemos as alianças tácitas e sutis entre intelectuais e políticos letrados, entre estes e populares, como suas mobilizações políticas onde emergiram usos de letras, vozes, imagens e desdobramentos de performances. Consideramos suas produções textuais e orais em poesias, crônicas, memórias, caricaturas, como suportes de circulação de seus humores e disputas em livros, jornais, panfletos, folhetos, discursos, canções e paródias, procurando intersecções e mediações possíveis dessas práticas culturais e de suas formas de leitura. Neste processo, encontramos lembranças e esquecimentos em diferentes matrizes narrativas, configurando modos como àqueles episódios foram narrados para a população cearense e o restante do país.

Ceará em trincheiras: homens, letras, risos e vozes nos movimentos armados (1912-1914)

SKU
1271
Em Estoque
Preço Especial R$49,99 Preço Normal R$62,00
Em Estoque

Calcule seu frete

Características

Ceará em Trincheiras analisa a participação popular no período da Primeira República no Ceará, quando o Brasil passou pela reformulação da política dos governadores: as chamadas Salvações do Norte, que destituíram elites viciadas no poder desde o tempo do Império.

Quem viu esse também viu
comentários
escreva seu comentário
Você está avaliando:Ceará em trincheiras: homens, letras, risos e vozes nos movimentos armados (1912-1914)
Qual a nota você dá para esse produto?
0/5